Fotografo: MidiaNewus
...
Bezerra reclama.

O presidente do MDB Mato Grosso, deputado federal Carlos Bezerra, subiu o tom e criticou a possibilidade do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) – que pode ser candidato à reeleição - apoiar a candidatura do filho, o federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho (PTB), à Prefeitura de Várzea Grande.
 
 
 
Bezerra classificou a eventual candidatura de pai e filho nas duas principais cidades do Estado como "loucura", "ganância" e "erro"
 
 
 
O líder do MDB afirmou ter conversado com o prefeito sobre a possibilidade na noite da última terça-feira (8).
 
 
 
“É uma loucura isso. É uma ganância, um erro, que ele está cometendo. E eu já disse isso para ele. O Emanuel está botando pedra no seu caminho. Dentro do partido há uma indignação muito grande. Eu disse isso para ele”, afirmou Bezerra, na manhã desta quarta-feira (9).
 
 
 
“O pessoal acha que ao invés de somar com o PTB, para garantir uma vitória do candidato do MDB, ele está colocando uma candidatura do filho dele contra uma candidatura do MDB. Essa é a leitura que os companheiros estão tendo”, acrescentou.
 
 
 
É uma loucura isso. É uma ganância, um erro, que ele esta cometendo. E eu já disse isso pra ele. O Emanuel está botando pedra no seu caminho
A candidatura para reeleição de Emanuel já é dada como certa dentro do MDB – apesar de não anunciada oficialmente. Em Várzea Grande, o partido também já conta com um pré-candidato, o ex-vereador Kalil Baracat, que tem apoio da atual prefeita, Lucimar Campos (DEM).
 
 
 
Para Bezerra, Emanuelzinho tem poucas chances de ganhar a eleição na Cidade Industrial. Já a candidatura de Baracat, com o apoio de Lucimar e do senador Jayme Campos, tem forte chance de vitória.   
 
 
 
“Lá em Várzea Grande tem uma candidatura do MDB, uma quadro histórico do partido. E ele [Emanuel Pinheiro] é do MDB em Cuiabá. E é uma candidatura sem chance nenhuma de ganhar [do Emanuelzinho]”, disse.
 
 
 
“O MDB com o DEM em Várzea Grande é muito poderoso, muito forte e deverá vencer as eleições. Não quero precipitar nada, mas é a que tem 80%, 90% de chances de vencer. O que ele está fazendo é uma obsessão”, afirmou.
 
 
A possível candidatura de pai e filho vem sendo levantada desde o fim do ano passado. No entanto, oficialmente, nada foi dito sobre o assunto.
 
 
Conversa com Emanuel
 
 
Bezerra revelou que terá uma nova conversa com Emanuel ainda nesta quarta para reafirmar a contrariedade de correligionários com o possível apoio à candidatura do filho.
 
 
“Nós iremos conversar hoje e eu vou insistir com ele para que pare com isso. Ele vai criar dificuldade com o próprio DEM, que é o Jayme Campos, que apoiou o filho dele para deputado federal. O Jayme está indignado com essa posição dele. E dentro do MDB a indignação é maior ainda”, completou. A