Fotografo: Divulgação.
...
Coletiva

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) voltou a afirmar que é inocente na ação em que se tornou réu na Justiça Federal em razão do vídeo em que aparece recebendo maços de dinheiro, supostamente de propina, durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa.

 

A declaração foi feita em coletiva à imprensa realizada por meio das redes sociais, na tarde desta quarta-feira (23). Está é a primeira vez que Emanuel fala publicamente enquanto candidato a reeleição.

 

Segundo o prefeito, o montante de R$ 20 mil recebido seria para o seu irmão, Marco Polo Pinheiro, o Popó, referente a uma pesquisa eleitoral realizada durante campanha de Silval em 2010. 

 

No entanto, para Emanuel, adversário políticos usaram o vídeo para tentar macular sua imagem e o condenar antecipadamente.

 

“Em maio de 2018 eu fui ouvido pela Polícia Federal. E desde lá tenho contado a verdade e é uma verdade só. Tentaram jogar a sociedade contra mim e criar um clima de condenação antecipada pelas imagens serem forte", afirmou.

 

"Uma parte praticamente já me condenou, quando na verdade é agora que começa o processo e eu poderei provar minha inocência”, acrescentou.