Fotografo: Divulgação.
...
Candidato mais rico ao senado de MT

O candidato ao Senado, empresário Reinaldo Morais (PSC), conhecido como “Rei do Porco”, declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ser dono de um patrimônio de R$ 158,2 milhões. Ao todo, o candidato, que tem como companheiros de chapa o agropecuarista Gilberto Moacir Cattani e o empresário Neles Walter Ferreira de Farias, na primeira e segunda suplências, respectivamente, apresentou um lista com 43 itens como veículos de luxo, empresas e uma aeronave.

Reinaldo declarou ser dono de um automóvel Porsche (R$ 349 mil), uma lancha Fluvimar (16 pés) de R$ 20 mil e uma morto Harley Davidson avaliada em R$ 41,8 mil, além de uma aeronave prefixo PR GRM Piper aircraft (R$ 124 mil).

Também fazem parte do patrimônio ações em várias empresas, como Capital Social Empresa LCZSPE empreendimentos e Participações, no valor de R$ 77.129 milhões,  Suinobras Ltda (R$ 22 milhões), Frango Natura Indústria, Comércio e Exportação de Carnes e Derivados Ltda (R$ 14.225 milhões)e  AFAC – KCP – Empreendimentos Inc.E Const Ltda (R$ 8.412 milhões).

Já o agropecuarista Gilberto Moacir Cattani (1º suplente) declarou um patrimônio de  R$ 1 milhão, e o 2º suplente, Neles Walter Ferreira de Farias, informou à Justiça Eleitoral possuir R$ 2,1 milhões.

Outros candidatos ao Senado e suplentes

O advogado Euclides Ribeiro, que disputa o Senado pelo Avante, declarou á Justiça Eleitoral R$ 22,3 milhões em patrimônio, entre eles, ações da empresa Lar Participações S/A no valor R$ 5.099 milhões e uma casa no condomínio de luxo Florais, em Cuiabá,  no valor R$ 2.8 milhões. Seus suplentes, a professora de Rondonópolis, Francileide Fontinelle Passos (PSB) declarou R$ 430 mil, e o empresário de Porto Alegre do Norte, Ernando Cardoso (PDT), R$ 10, 1 milhão.

A tenente-coronel PM Rúbia Fernanda (Patriota) declarou à Justiça Eleitoral ter R$ 1,6 milhão em bens, referentes a uma residência no condomínio de luxo Alphaville, em Cuiabá, no valor de R$ 1.5 milhão e dois carros, além de depósito bancário.

Nilson Leitão (PSDB) declarou R$ 863,8 mil em bens. Seu primeiro suplente, o ex-governador Júlio Campos (DEM), R$ 18,7 milhões e terceiro suplente  Márcio Guedes, que é funcionário público, R$ 1,3 milhão. O ex-governador Pedro Taques (Solidariedade) declarou R$ 359.4 mil, referente a  53% do valor de um apartamento. O deputado estadual Elizeu Nascimento (DC) declarou ter R$ 421 mil, Feliciano Azuaga (Novo) com R$ 170 mil e o procurador Mauro (Psol) R$ 221 mil.