Fundado aos 11 de setembro de 1990 pelo CEO jornalista Eraldo Mendes

Cidadão Repórter

65992814942
Várzea Grande(DF), Segunda-Feira, 08 de Março de 2021 - 10:10
27/01/2021 as 07:39 | Por Assessoria. | 203
Governador não vê eficiência de comitê municipal e estranha interesse de prefeito no VLT.
Não é possível inverter a lógica das coisas
Fotografo: Divulgação.
Mauro Mendes.

Ao ser questionado se iria atender ao pedido do prefeito para enviar um técnico da Secretaria de Infraestrutura para debater junto com os da prefeitura, Mauro lembrou que não se pode reverter o fator das coisas, principalmente de um assunto que a população espera resposta há pelo menos seis anos. 

"Nós não podemos inverter a lógica das coisas. A responsabilidade do VLT/BRT é do Governo do Estado. E isso também envolve as prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande. Agora o prefeito de Cuiabá fez uma comissão dele pra ele mesmo. Não sei com quem ele vai discutir ou o que ele vai discutir. Essa é uma discussão "in house", feita em casa, pra ele mesmo. Eu não vejo eficiência disso. Eu acho que o prefeito tem que olhar para a população e pelo bem público", disse o governador durante coletiva nesta terça-feira (26), no Centro de Triagem da Covid-19, na Arena Pantanal.

O governador ainda continuou a crítica e disse que não sabe o que está por trás de tanto interesse pelo modal VLT. Segundo ele, isso já nasceu da corrupção e foi comprovado inclusive em delação premiada feita pelo ex-governador Silval Barbosa.

"Para mim não está claro qual interesse alguns tem em manter o VLT, que é filho da corrupção, foi gestado no ventre da corrupção. Nasceu de uma falsificação de um laudo no Ministério da Integração Nacional. Duas servidoras já foram condenadas por isso ai. Eles já confessaram, o governador Silval Barbosa confessou a prática de corrupção. Uma parte da propina já foi paga e eu fico imaginando: porque será que alguns insistem em defender o VLT?".

Quanto ao modelo que será feito a integração dos veículos do BRT junto ao sistema de transporte urbano, o governador disse que irá comprar os veículos e entregar às prefeituras resolver o preço da tarifa e a rota do novo modal.

"O governo vai comprar os veículos de transportes rápidos que são elétricos com baterias, diferente do VLT que é antigo e a cabo igual o Rio de Janeiro, que polui a rua e isso será incorporado aos municípios para que eles façam uma sessão de reequilíbrio da tarifa", concluiu Mendes. 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil