Fundado aos 11 de setembro de 1990 pelo CEO jornalista Eraldo Mendes

Cidadão Repórter

65992814942
Várzea Grande(DF), Domingo, 11 de Abril de 2021 - 21:33
04/04/2021 as 08:33:19 | Por Assessoria | 158
Morre aos 72 anos o artista plastico mato-grossense Clóvis Irigaray
Clóvis era um dos maiores exportadores das tradições do nosso Estado e com certeza deixou um legado que irá servir de inspiração
Fotografo: Divulgação.
Divulgação

Irigaray era uma das maiores referências em arte moderna do Estado. Em 2013, ele foi nomeado Embaixador das Artes pela Academia Francesa de Artes, Letras e Cultura e também foi convidado para expor seu trabalho no Museu do Louvre, em Paris, um dos maiores e mais conceituados do mundo. A causa de sua morte ainda é apurada.

 

“Recebemos a notícia com muita tristeza. Mato Grosso perde hoje um de seus maiores artistas. Estendemos nossa solidariedade a todos os familiares, amigos e aqueles que, assim como nós, eram admiradores do trabalho do Irigaray”, lamentaram o governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes.

 

Em fevereiro deste ano, Irigaray foi anunciado como uma das 75 personalidades mato-grossenses homenageadas pelo edital da Lei Aldir Blanc na categoria “Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite”.

“É uma perda imensurável para a cultura mato-grossense. Clóvis era um dos maiores exportadores das tradições do nosso Estado e com certeza deixou um legado que irá servir de inspiração por gerações”, externou o secretário deCultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto Dois a Um.

 

Clóvis Irigaray ganhou notoriedade mundial ao retratar a figura do índio como elemento de protesto. O artista participou da Bienal de São Paulo, Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro e no “Panoramas das Artes de Mato Grosso” no Museu de Arte e Cultura Popular, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil