Fundado aos 11 de setembro de 1990 pelo CEO jornalista Eraldo Mendes

Cidadão Repórter

65992814942
Várzea Grande(DF), Sábado, 18 de Setembro de 2021 - 07:58
14/09/2021 as 21:40 | Por Da Redação | 180
Nenhum município de Mato Grosso tem risco alto ou muito alto para contaminação de Covid
Nenhum município de Mato Grosso tem risco alto ou muito alto para contaminação de Covid
Fotografo: Divulgação.
Baixa a Pandemia em MT.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (14), o Boletim Informativo nº 555 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 11 municípios registram classificação de risco moderado para o coronavírus. São eles: Colniza, Indiavaí, Itaúba, Jangada, Novo São Joaquim, Reserva do Cabaçal, Santa Cruz do Xingu, Santa Rita do Trivelato, São José do Povo, Sorriso e Vale do São Domingos.

Outras 130 cidades estão classificadas na categoria de risco baixo para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco alto ou muito alto para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorzes dias.

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco

  • Nível de Risco MODERADO
  1. a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;
  2. b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil