Fundado aos 11 de setembro de 1990 pelo CEO jornalista Eraldo Mendes

Cidadão Repórter

65992683333
Várzea Grande(DF), Sexta-Feira, 27 de Maio de 2022 - 00:27
01/05/2022 as 07:08 | Por Da Redação |
Peixes morreram dilacerados no Manso; manobra de geradores causa mortandade
Secretaria notificou Usina Hidrelétrica para explicar morte dos peixes.
Fotografo: Divulgação.
Morte de peixes em Manso.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) autuou, na manhã deste sábado (30.04), a Usina Hidrelétrica (UHE) de Manso, após terem sido detectadas mortes de peixes no local. O empreendimento ainda foi autuado por não ter comunicado a Sema sobre a ocorrência.

A fiscalização ocorreu após a Sema receber, nesta sexta-feira (29.04), denúncias sobre a morte de peixes no reservatório de Manso. No local, os técnicos constataram a morte dos peixes e identificaram marcas de traumas nos corpos dos animais, como falta de escamas, e animais sem cabeça. 

Os exemplares encontrados pela fiscalização levam a crer que um erro de manobra nos geradores da Usina ocasionou a morte dos peixes por dilaceração. Isso deve ser checado após a análise técnica dos relatórios fornecidos pelo empreendimento.

Foi determinado que o empreendimento apresente relatórios das manobras recentes dos geradores, e que eles recolham os peixes mortos do Rio Manso. Não é possível determinar a quantidade de peixes mortos, mas a espécie mais afetada foi a curimbatá (Prochilodus Lineatus).

Manobra no Manso

A Usina possui quatro geradores, e acionar ou desligar algum deles é considerada uma manobra. Quando um gerador que está desligado e vai ser acionado, é necessário que as comportas não sejam abertas para a entrada de peixes, e os geradores devem ser acionados sem os animais dentro. A fiscalização acredita que este "resgate" de fauna, que garantiria a segurança dos peixes, não foi realizado adequadamente. 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil